Ir para o conteúdo
ou

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Blog

31 de Janeiro de 2013, 0:00 , por Rede Ola.coop.br - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

A cooperativa de crédito é uma instituição financeira formada por uma associação autônoma de pessoas unidas voluntariamente, com forma e natureza jurídica próprias, de natureza civil, sem fins lucrativos, constituída para prestar serviços a seus associados.

Assim, essa comunidade online é um ambiente digital voltado para promoção e diálogos sobre esse ramo do Cooperativismo.


 


Instituto Sicoob passa a atuar em todo o País

18 de Abril de 2018, 16:00, por Portal do Cooperativismo Financeiro - 0sem comentários ainda

O propósito é fomentar a participação da sociedade e cooperados em importantes discussões voltadas ao desenvolvimento sustentável.

Como parte da estratégia do Sicoob em expandir conhecimento e experiência social a partir do cooperativismo financeiro, o Instituto Sicoob de Desenvolvimento Sustentável passou em 2018 a ter alcance nacional e sede em Brasília (DF). O Instituto, que já atuava nos estados do Paraná, Rio de Janeiro, Amapá, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Espírito Santo, agora conectará pessoas de todo o Brasil com o objetivo de apresentar o cooperativismo como alternativa para um mundo mais colaborativo.

Segundo o presidente do Instituto Sicoob, Marco Aurélio Almada, o Instituto tem um enorme valor estratégico para o Sistema. Almada conta que a nacionalização representa um novo passo para abrir importantes discussões voltadas ao desenvolvimento sustentável das áreas em que atuam as cooperativas do Sicoob. “Precisamos nos apresentar como verdadeiramente somos: uma instituição financeira competitiva, mas que coopera e compartilha valores com a comunidade em que está. Em 2017, o Instituto Sicoob alcançou a marca de mais de 130 mil pessoas impactadas e 135 municípios atendidos.

O diferencial do Instituto Sicoob está no banco de voluntariado formado por empregados, diretores e cooperados do Sistema. Só no ano passado, o Programa Voluntário Transformador totalizou mais de 1.300 voluntários cadastrados, um crescimento de 31% em um ano, somando mais de 5.300 horas de trabalho voluntário desenvolvido em prol das comunidades.

Além de garantir o desenvolvimento social da comunidade na qual está inserido, ao fazer parte do projeto, o indivíduo contribui para o seu crescimento pessoal, entrando em contato com valores essenciais para promoção da cidadania como democracia, igualdade, responsabilidade e solidariedade. “Em um mundo no qual a informação é praticamente uma moeda, garantir o quinto princípio do cooperativismo de educar, formar e informar, é estar um passo à frente. O Instituto Sicoob começa sua atuação desde os mais jovens. No público do Programa Cooperativa Mirim, o número de alunos saltou de 25 para 587 em apenas 4 anos, e a promessa é de continuar expandindo esses ideais em todo o país. Formar uma geração mais consciente dos seus direitos e deveres é essencial para um futuro promissor. “, afirma o superintendente do Instituto, Luiz Edson Feltrim.

No eixo de Educação Cooperativista, mais de 61 mil pessoas foram sensibilizadas diretamente, número 43,5% maior em relação a 2016. O programa Cooperjovem, desempenhado pela associação em parceria com o Sescoop, avançou 52% de um ano para outro, atendendo mais de 29 mil alunos, em 215 escolas públicas e privadas.

Dentro do Programa Cooperativa Mirim, o Instituto Sicoob fundou as primeiras cooperativas com a participação do público infanto-juvenil da Região Norte do Brasil. Em 2017, o programa fechou o ano com 17 cooperativas mirins instituídas e mais de 580 associados.

O programa de Educação Financeira também cresceu e trouxe resultados significantes. Por meio dos programas, como as Palestras e o Se Liga Finanças, mais de 7 mil pessoas foram capacitadas. Já o pilar de Educação Ambiental oportunizou palestras e debates sobre o consumo consciente para mais de 3.500 pessoas.
Interesse pela comunidade

O Instituto Sicoob para o Desenvolvimento Sustentável foi criado em 2004 com o objetivo de difundir a cultura cooperativista e contribuir para a promoção do desenvolvimento sustentável das comunidades. Atua em território nacional por meio de ações conjuntas e integradas com as cooperativas e na formação de voluntários para promover o desenvolvimento local.

A instituição tem como finalidade o sétimo princípio do cooperativismo, o interesse pela comunidade, ao fomentar a promoção de líderes comunitários com a cultura cooperativista. Sua metodologia está fundamentada no e no quinto princípio do cooperativismo: interesse pela comunidade e educação, formação e informação.

Sobre o Sicoob – O Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil, Sicoob, possui 4,1 milhões de cooperados em todo o país e está presente em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal. É composto por 466 cooperativas singulares, 16 cooperativas centrais e a Confederação Nacional das Cooperativas do Sicoob (Sicoob Confederação). Integram, ainda, o Sistema, o Banco Cooperativo do Brasil do Brasil (Bancoob) e suas subsidiárias (empresas/entidades de: meios eletrônicos de pagamento, consórcios, DTVM, seguradora e previdência) provedoras de produtos e serviços especializados para cooperativas financeiras. A rede Sicoob é a quinta maior entre as instituições financeiras que atuam no país, com mais de 2,6 mil pontos de atendimento. As cooperativas integrantes do Sistema oferecem aos cooperados serviços de conta corrente, crédito, investimento, cartões, previdência, consórcio, seguros, cobrança bancária, adquirência de meios eletrônicos de pagamento, dentre outras soluções financeiras.

Mais informações acesse: www.sicoob.com.br

Share on:
WhatsApp

O post Instituto Sicoob passa a atuar em todo o País apareceu primeiro em Portal do Cooperativismo Financeiro.



Sicredi alcança R$ 403,4 milhões em resultados na região de MT e devolve valor a associados

17 de Abril de 2018, 17:52, por Portal do Cooperativismo Financeiro - 0sem comentários ainda

O Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi) apresentou na manhã desta segunda-feira (16), durante entrevista coletiva, o balanço do ano de 2017. Na Central Sicredi Centro Norte, que abrange os Estados de Mato Grosso, Pará, Acre e Rondônia, a cooperativa alcançou R$ 403,4 milhões em resultado líquido. Os resultados alcançados pelo banco são devolvidos proporcionalmente aos associados.

Leia mais:
Sicredi Centro Norte contraria crise, expande atuação em MT e tem orçamento de R$ 2,4 bilhões para créditos

O Sicredi é a única instituição financeira em 33 municípios de Mato Grosso. De acordo com o presidente da Central Sicredi Centro Norte, João Spenthof, o objetivo do banco não é lucro, mas sim desenvolvimento.

“Nós buscamos a valorização da sociedade, da comunidade, para proporcionar a autonomia local, este é um dos grandes diferenciais nossos, porque quem decide se vai abrir uma agência nova, se vai contratar colaboradores, quais taxas serão cobradas é a cooperativa local, porque ela sabe as necessidades dos seus cooperados e o perfil econômico da região. Então nós somos uma instituição financeira voltada para o desenvolvimento humano e social nesta região, neste país, queremos continuar contribuindo muito para que o nosso Estado de fato se desenvolva”.

Em 2017 as cooperativas do Sicredi que compõem a Central Centro Norte alcançaram o resultado líquido de R$ 403,4 milhões. Estes recursos são devolvidos aos associados ao fim do exercício financeiro, distribuídos conforme a movimentação financeira do cooperado. Os resultados são as sobras líquidas acrescidas das despesas de juros ao capital.

O banco, durante uma entrevista coletiva realizada na manhã desta segunda-feira (16) em Cuiabá, também divulgou o crescimento em outras categorias, como de depósitos totais, patrimônio líquido, ativos e operações de crédito.

Os ativos somaram R$ 8,4 bilhões em 2017, aumento de 19,4% sobre o ano anterior, quando totalizou R$ 7,4 bilhões. O mesmo percentual de expansão foi verificado no patrimônio líquido, qua avançou de R$ 1,8 bilhão para R$ 2,1 bilhões de um ano para outro. Os depósitos totais passaram de R$ 3,9 bilhões em 2016 para R$ 4,8 bilhões no último ano, uma alta de 23%.

“A partir desses indicadores, cujo percentual de crescimento foi acima de dois dígitos, conseguimos demonstrar o quanto o cooperativismo de crédito, do qual o Sicredi faz parte, é sólido e se torna uma alternativa para pessoas físicas, produtores rurais e empresas fazerem suas movimentações financeiras. Não temos o objetivo de lucro, mas sim de melhorar a condição econômica dos nossos associados da região onde eles vivem, por isso, quanto maior for nosso desempenho, mais a sociedade se beneficia direta e indiretamente disso”, disse João Spenthof.

Para 2018 as perspectivas são de abertura de 18 novas agências, aumento de 15% no número de contratações, crescimento de 9% do número de associados (chegando a 410 mil), crescimento de 19,4% de crédito (chegando a 8,6 bilhões), crescimento de 10% de ativos (chegando a 9,7 bilhões), e crescimento de 14,2% de crédito rural (chegando a 4,8 bilhões).

O presidente João Spenthof ainda avaliou que a economia do país está em uma época estável o que também contribui para a expansão do banco, que em contrapartida de outras instituições financeiras, tem aberto novas agências.

Fonte: noticiahoje.com.br

Share on:
WhatsApp

O post Sicredi alcança R$ 403,4 milhões em resultados na região de MT e devolve valor a associados apareceu primeiro em Portal do Cooperativismo Financeiro.



AG 2018 Assembleia Geral da FNCC

17 de Abril de 2018, 17:30, por Portal do Cooperativismo Financeiro - 0sem comentários ainda

Balanço patrimonial e plano estratégico de ações para2018, figuravam entre os temas principais do encontro.

No último dia 23, Diretoria da FNCC e cooperativas filiadas se reuniram para a Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária, um encontro para análise de resultados do exercício anterior. O Diretor Presidente da FNCC, Wanderson de Oliveira realizou a abertura com a apresentação de estatística de atendimento das consultorias da Federação e ações de divulgação da marca FNCC em eventos estratégicos – uma maneira de estabelecer maior representatividade política. Em números, Wanderson destacou a recente chegada da Cooperativa Abril, a quantidade de cooperativas fi liadas, o patrimônio líquido que atingiu a marca de R$ 720 milhões e a carteira de empréstimo que alcançou os R$ 420 milhões. Ivo Lara Rodrigues, Diretor Financeiro da FNCC falou sobre balanço patrimonial usando comparativo dos exercícios de 2016 e 2017, que revelou aumento das receitas e redução das despesas, resultado que possibilitou as sobras de R$ 136 mil no exercício de 2017.

Eleição

Paulo Dias (Credi SG) e Delvo Martinelli (Credivista), aceitaram permanecer no conselho, nos seus cargos atuais. Rogério Mesquita (CrediBesp) e Carlos Alberto Camargo (CECREB), se candidataram para o conselho efetivo e Priscila Tomaz (CrediBASF) e Eliane Molina (CoopCargill) foram indicadas para o conselho suplente. André Brone (CoopEricsson) foi eleito como diretor administrativo, preenchendo a vaga aberta da diretoria.

Participações Especiais

Rodrigo Dias, Dr. Américo Utumi e Ricardo Saboya, todos representantes da Ocesp – tiveram uma participação especial na reunião e se declararam empolgados com o crescimento do Cooperativismo de Crédito Nacional. Dr. Américo, que foi presidente da OCESP por três mandatos, falou com propriedade sobre união e ressaltou o ideal dos primórdios do cooperativismo como exemplo para o crescimento das cooperativas.

FNCC participa do Fórum Técnico das Cooperativas de Crédito Independentes.
Entidade esteve presente para fortalecer ainda mais o segmento.

No último dia 14 de março, a Diretoria e filiadas da FNCC, participaram do Fórum Técnico das Cooperativas de Crédito Independentes, em São Paulo. O evento que era uma realização do CECO/SP, aconteceu no Banco Central do Brasil, na Avenida Paulista. O encontro abordou temas como Gestão e Governança Corporativa para Cooperativas de Crédito Independentes, Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito – FGCoop, Boas Práticas de Excelência na Gestão – Cooperativa de Crédito CoopMil e Ações do Conselho Consultivo Nacional do Ramos Crédito da OCB – CECO

“Este evento é uma grande iniciativa do Sistema OCESP Sescoop, com a coordenação do CECO e do Banco Central do Brasil. A convocação das cooperativas independentes para a discussão de assuntos como novas regulações, auditoria corporativa e auditoria de controles internos é de extrema importância para integrar essas cooperativas na pauta do que é discuto sobre o cooperativismo de crédito em Brasília”.
Wanderson de Oliveira, Presidente da FNCC.

Wanderson também explica que o papel da Federação no evento, é de extrema importância, visto que a FNCC reúne 16 cooperativas independentes e pode levar para suas filiadas todos os assuntos atuais do mercado.

Concurso elegeu nome da reunião entre FNCC e federadas
Ao vencedor, foi entregue um Samsung J7 Prime

No início do ano, a FNCC decidiu que era hora de dar um nome à reunião com as federadas. Algo que representasse o encontro entre as cooperativas e que fosse impactante, moderno. “O primeiro passo foi desafiarmos nossa agência de comunicação. Foram oferecidas boas sugestões, mas nós não sentimos que elas representavam exatamente o sentimento deste encontro. Foi quando surgiu a ideia de envolver as federadas em um concurso e não poderia ter sido melhor”, explicou Ivo Lara, Diretor Financeiro.

O concurso aconteceu durante todo o mês de fevereiro. Ao todo, dezoito pessoas participaram e entre os nomes sugeridos, o escolhido pela comissão, foi Conecta, uma ideia de André Brone, Coordenador da CoopEricsson, que como prêmio, recebeu um Samsung J7 Prime. E ele contou como chegou a este nome.

“Quando mandei o nome pensei muito na questão de conexão das Cooperativas. Mudar um pouco o conceito de cooperar para algo que fosse mais atual e dinâmico. Daí surgiu o Conecta!”, explicou.

Para Ivo Lara, Diretor Financeiro da Federação, a escolha não poderia ter sido melhor. “Ficamos muito felizes com a escolha do nome “Conecta”, um nome que representa muito bem a missão cooperativista da FNCC. Parabéns a todos que participaram e ao grande vencedor, André Brone, pela criatividade.”

Nova parceria para Auditoria

Ampliação do escopo nas atividades foi determinante para a escolha de uma nova parceria

Nara-Koiseki é a atual parceira da Federação para auditoria interna. Nara-Koiseki é uma empresa que está há 43 anos no mercado e atende a maior parte das nossas filiadas, demonstrando competência no assunto. Essa decisão foi tomada devido à ampliação do escopo nas atividades da auditoria interna – conforme previsto na resolução 4588 do Banco Central do Brasil.

Com isso e a defasagem nos honorários de algumas cooperativas, a diretoria da FNCC decidiu negociar a parceria com a Nara-Koiseki – que prevê desconto efetivo de 15% para as cooperativas filiadas. Para Lourdes Fujita, sócia da empresa, a nova parceria traz mais credibilidade e transparência nos serviços oferecidos.

“A parceria entre a Nara-Koiseki e a FNCC representa um marco para uma nova fase porque possibilita facilita os serviços de auditoria interna de acordo com as determinações do BACEN, contribuindo para a gestão participativa e transparente, fornecendo segurança aos associados”, opinou Lourdes Fujita, sócia da Nara-koiseki.

FNCC Comemora seu 4º aniversário

A FNCC comemorou quatro anos no último dia 10 de março. A data traz à toda todas as conquistas até aqui e de todos os esforços para o permanente comprometimento com as cooperativas federadas e com o cooperativismo. Mas 2018 não é só um ano que marca os quatro anos da Federação, ele representa uma fase de mais proximidade e troca em todas as esferas do ramo.
A todos que estão com a gente nessa caminhada, nosso muito obrigado!

FNCC faz parte do CECO

Nos encontros do Conselho são tratados temas como legislação, planejamento estratégico, ações de marketing governança, entre outros

O CECO – Conselho Consultivo do Ramo de Crédito do Estado de São Paulo, organizado pelo Sistema OCESP/SESCOOP-SP, tem como objetivo debater questões estratégicas do cooperativismo de crédito, em âmbito nacional.

Para a FNCC, fazer parte do CECO é uma oportunidade de discutir, debater e analisar assuntos do interesse da Federação e suas filiadas e, por isso, todos os encontros do conselho são muito importantes.

“Com a participação da FNCC no CECO, a Federação fortalece as Cooperativas filiadas. É um meio pelo qual podemos levar demandas das nossas federadas para discussão”, argumenta o Presidente da FNCC, Wanderson de Oliveira.

Rodrigo Severiano Fernandes Dias, Consultor Técnico de Gestão e Gestor de Desenvolvimento de Cooperativas, explica como funcionam os encontros e salienta a importância da participação das cooperativas.

“Por meio de reuniões bimestrais, são debatidas questões estratégicas e ações que visam o crescimento e desenvolvimento sustentável do cooperativismo de crédito no Estado de São Paulo. Esse ajuntamento é importante porque propõe demandas do cooperativismo de crédito aos órgãos reguladores de mercado e entre as próprias cooperativas – ou seja, é o ouvido e a voz das cooperativas de Crédito Paulista”, salientou o consultor.

Para o Presidente da FNCC, fazer parte deste conselho traz ainda mais credibilidade à instituição, que tem por missão representar os interesses das filiadas. “Faz parte da missão da Federação representar suas cooperativas associadas junto aos órgãos governamentais e de todo o segmento cooperativista. Aliada às lideranças que integram o CECO, a FNCC trabalha para que suas filiadas e o cooperativismo ganhe ainda mais força”.

Em São Paulo existem dois CECOS. Um formado pelos presidentes da FNCC, cooperativas independentes, SICOOB, SICOOB UNIMAIS, SICREDI e UNICRED e o outro – GT do CECO (Grupo Técnico do CECO) – esse formado por representantes dessas mesmas entidades, mas com encontros para objetivos diferentes, mais voltados para discussão e análise de temas ligados à legislação e outros assuntos tratados na Coordenação do CECO.

Share on:
WhatsApp

O post AG 2018 Assembleia Geral da FNCC apareceu primeiro em Portal do Cooperativismo Financeiro.



OCB apresenta propostas para ajudar o Brasil a crescer

17 de Abril de 2018, 17:00, por Portal do Cooperativismo Financeiro - 0sem comentários ainda

“O ano de 2018 é muito importante! Temos pela frente a oportunidade de escrever um novo capítulo na história do nosso país, transformando dificuldades em crescimento. Afinal, o que queremos é um Brasil mais justo, mais ético, mais democrático, mais sustentável.” A frase foi dita nesta quarta-feira pelo presidente do Sistema OCB no lançamento da Agenda Institucional do Cooperativismo – 2018, uma ferramenta de trabalho direcionada aos representantes dos Três Poderes da República, que contribuirá com o crescimento do cooperativismo e, também, com a economia do país.

O evento contou com a participação do presidente da República, Michel Temer, integrantes do governo, cerca de 40 parlamentares e representantes do movimento cooperativista brasileiro.

Segundo Márcio Freitas, o cooperativismo pode fazer, ainda mais, pelo desenvolvimento da economia. “Com o nosso jeito cooperativo de fazer negócios, gerar riquezas e multiplicar resultados, já assumimos importante destaque em setores como o agropecuário, o financeiro, o de saúde e o de transporte. E, como armazéns de confiança, as cooperativas assumem, também, o papel de protagonista desse processo de transformação”, argumenta.

Brasil Cooperativo – “Como disse o presidente Márcio, a palavra confiança é que alicerça o cooperativismo. E é exatamente o que alicerça, também, os avanços que temos tido no Brasil. Meu desejo é de que o Brasil se torne uma grande cooperativa e que todos cooperem entre si! Para mim, cooperar é operar junto! E essa cooperação, em conjunto, é que resulta em frutos muito saudáveis que têm sido colhidos por todos nós”, destaca o presidente da República, Michel Temer.

Sobre a situação do país, Temer asseverou: “A inflação está caindo, os juros estão diminuindo e nós estamos recuperando empregos e a economia. Temos de ser otimistas. Há dificuldades? Sim, nós temos. Assim como outros países têm! Mas eu digo: o Brasil voltou e com o apoio dos cooperados e das cooperativas voltou para ficar e ser, se Deus quiser, uma grande cooperativa!”

(clique aqui para ler outros trechos do discurso de Michel Temer)

Marco Regulatório – “Em seu papel de inclusão, o cooperativismo pode ser o modelo de negócio mais viável para o desenvolvimento sustentável, já que se destaca pela participação democrática, independência e economia. O cooperativismo é resultado! É a capacidade de promover oportunidades! Nós, integrantes da Frencoop, temos o dever de traduzir essa magnitude em leis e políticas que favoreçam o seu marco regulatório ou que, pelo menos, não representem entraves para seu desenvolvimento, a fim de tornar o Brasil, uma nação cada vez mais cooperativista”, enfatizou o presidente da Frente Parlamentar do Cooperativismo, Osmar Serraglio, em seu discurso.

Agenda Institucional do Cooperativismo

A Agenda Institucional do Cooperativismo – 2018 está em sua 12ª edição e consolida as propostas que serão defendidas durante o ano junto aos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, e que englobam, além de questões sobre a regulamentação do cooperativismo, temas específicos a atividades econômicas, como Transporte, Saúde, Crédito, Agropecuária e Consumo.

Destacam-se, como exemplo, os projetos de simplificação tributária para as cooperativas que, em determinados setores, passam pela bitributação (física e jurídica); de inclusão em programas de micro e pequenas empresas; do recolhimento de Imposto Sobre Serviço (ISS) por município das cooperativas de saúde, e do acesso aos recursos do FAT pelas cooperativas de crédito.

A consolidação das propostas em uma agenda única do cooperativismo tem o intuito de promover a competitividade das cooperativas e apresentar o setor como uma alternativa econômica ao país.

Fonte: Assessoria de Imprensa OCB

Share on:
WhatsApp

O post OCB apresenta propostas para ajudar o Brasil a crescer apareceu primeiro em Portal do Cooperativismo Financeiro.



Plataforma itinerante oferece formação técnica à jovens e adultos

13 de Abril de 2018, 2:31, por Portal do Cooperativismo Financeiro - 0sem comentários ainda

Afim de promover a igualdade de acesso à educação técnica de qualidade, o Expresso Instituto Sicoob propõe uma educação inovadora e democrática a todo o estado do Paraná.

Condutor de um programa de educação e formação itinerante, o Expresso Instituto Sicoob auferiu em março deste ano, 370 pessoas atendidas e mais de 530 certificados gerados entre os municípios de Pitanga, Campo Mourão, Peabiru, Maringá e Pinhais.

Em parceria com as cooperativas Sicoob Sul e Sicoob Metropolitano, a programa do Instituto Sicoob ofereceu a jovens e adultos o acesso a uma ampla variedade de cursos profissionalizantes ministrados na modalidade EAD, como por exemplo, ‘A arte de falar em público’, ‘Assistente administrativo’, ‘Como conquistar o seu emprego’ e ‘Técnicas de vendas’.

Instalada em um ônibus adaptado e equipado com mesas, assentos, notebooks, televisores, impressora e acesso à internet, o Expresso Instituto Sicoob é uma plataforma de estrutura móvel de ensino. O projeto, de livre acesso, prioriza o atendimento a pessoas vinculadas a entidades sociais, prefeituras e escolas públicas e privadas.

Share on:
WhatsApp

O post Plataforma itinerante oferece formação técnica à jovens e adultos apareceu primeiro em Portal do Cooperativismo Financeiro.



Categorias

Gestão de Pessoas em Cooperativas, Desenvolvimento territorial, Finanças Solidárias, Crédito, Crédito e finanças
Tags deste artigo: crédito finanças banco cooperativa