Ir para o conteúdo
ou

Tela cheia

GOVERNO QUER ESTIMULAR ASSOCIATIVISMO PARA FORTALECER CADEIAS PRODUTIVAS

23 de Março de 2015, 11:45 , por Cergio Tecchio - 1Um comentário | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 137 vezes
Estimular o cooperativismo, estruturar e empreender ações visando o fortalecimento das cadeias produtivas do leite, coco e uva foram discutidas em reunião conjunta na quarta-feira (18). Participaram da encontro os secretários estaduais da Agricultura, Paulo Câmera, e de Desenvolvimento Rural da Bahia, Jerônimo Rodrigues. Também compareceram o presidente da Desenbahia, Otto Alencar Filho, o vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), Carlos Gantois; o superintendente do Sebrae, Advan Furtado, o presidente do Sistema de Cooperativas da Bahia, Cérgio Tecchio, o consultor da SDR, José Mário, o superintendente da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), Marcos Almeida, além do deputado estadual, Vitor Bonfim, que preside a Comissão de Agropecuária da Assembleia Legislativa.“ Para o presidente da Desenbahia, Otto Alencar Filho, “a organização das cadeias produtivas tem como maiores demandas a transferência de tecnologia de gestão e de produção, com especialização e capacitação dos produtores, apoio financeiro e, principalmente, condições favoráveis de infraestrutura, como saneamento básico, água, energia, estrada e logística, o que vai atrair agroindústrias para a Bahia”. Também participaram da reunião o gerente comercial, Marko Svec; o diretor de operações, Paulo Costa; a diretoria de negócios e a gerente de Desenvolvimento de Produtos, Cristiana Freitas, da Desenbahia. A ideia é organizar inicialmente quatro projetos-piloto nessas áreas consideradas estratégicas e com grande potencial no Estado, compreendendo desde a capacitação e treinamento, até o beneficiamento e comercialização do produto final, englobando pequenos, médios e grandes produtores”, disse o secretário da Agricultura. Segundo ele, a proposta é multiplicar esses projetos expandindo para outras culturas e regiões do estado. Ele também chamou a atenção para a importância de incentivar o cooperativismo, uma alternativa necessária para viabilizar as atividades econômicas, que possibilita aos produtores um caminho efetivo de participação no mercado em melhores condições de concorrência, além de permitir a aquisição de insumos e equipamentos, com menores preços e melhores prazos de pagamento, entre outras vantagens. O secretário de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, disse que “esta é uma ação que terá o apoio da Secretaria de Desenvolvimento Rural e poderá impactar, tanto na geração de renda das famílias no campo, quanto na economia do Estado, no PIB [Produto Interno Bruto] rural, que já apresenta crescimento considerável, mas ainda está concentrado em alguns locais. Somos o estado com maior rede de cooperativas de crédito do Nordeste, o que vai facilitar a organização dessas cadeias [produtivas]”.

1Um comentário

  • 2d7a13077d86b5832d931a1a4c5cea7a?only path=false&size=50&d=404Petronio A da Fonseca(usuário não autenticado)
    23 de Maio de 2016, 12:43

     

    Incentivar, organizar, treinar e capacitar os integrantes da cadeia produtiva rural e de fundamental importância para gerar trabalho e renda no campo, e reduzir assimetrias no desenvolvimento econômico estadual.A presença do Presidente do Sistema Oceb/Sescoop no encontro, demonstra o compromisso do nosso lider e do Cooperativismo, com projetos que buscam reduzir as desigualdades socioeconômicas regionais e o desenvolvimento sustentável, baseado na cooperação e profissionalização da gestão dos empreendimentos coletivos.


Enviar um comentário

* campo é obrigatório

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.