Ir para o conteúdo
ou

Thin logo

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Notícias

31 de Janeiro de 2013, 0:00 , por Desconhecido - | 2 pessoas seguindo este artigo.

Seja bem-vind@ à central de notícias do Sistema OCEB. Aqui você fica por dentro de tudo o que acontece no universo do cooperativismo baiano.


OCEB fecha parceria com Instituição de Ensino

14 de Fevereiro de 2012, 3:00, por Portal Bahia Cooperativo


Programa ABC do governo federal traz benefícios para as cooperativas agropecuárias

9 de Fevereiro de 2012, 3:00, por Portal Bahia Cooperativo

Com o intuito de capacitar técnicos de órgãos públicos, bancos e Federações de Agricultura e Pecuária para orientar produtores rurais sobre os procedimentos para obtenção das linhas de financiamento do Programa Agricultura de Baixo Carbono (Programa ABC), a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) realizou em Salvador, nesta terça-feira (07/02), o Seminário Agricultura de Baixo Carbono (ABC). A Coordenadora Administrativa do Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado da Bahia (OCEB), Geisa Félix, participou da capacitação. “O seminário foi interessante principalmente pelos questionamentos levantados pelo público. Além disso, o Programa incentiva o desenvolvimento das cooperativas”, ressalta.Em 2010, o governo federal criou o Programa ABC para incentivar a adoção de técnicas agrícolas sustentáveis e reduzir os impactos do aquecimento global. Para isso, o programa prevê o financiamento de projetos que estejam enquadrados em seis diferentes iniciativas: Plantio direto na Palha; Fixação Biológica do Nitrogênio; Recuperação de Áreas Degradadas; Plantio de Floresta; Integração Lavoura Pecuária – Floresta; e Tratamento de resíduos animais.Cooperativas e produtores rurais poderão contar com limite de financiamento de R$ 1 milhão e taxas de juros de 5,5% ao ano, com prazo de pagamento de 5 a 15 anos. Os recursos para investimentos estão contemplados no Plano Agrícola e Pecuário 2011/2012. O Programa é uma aposta do governo para desenvolver no Brasil uma nova agricultura sustentável, que reduza o aquecimento global e a liberação de gás carbônico na atmosfera. Além disso, é uma oportunidade para alinhar desenvolvimento econômico e social, através da promoção do cooperativismo.De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, para obter financiamento através do Programa ABC, é necessário seguir as seguintes instruções:1º - Procure a sua agência bancária para obter informações quanto à aptidão ao crédito, documentação necessária para o encaminhamento da proposta e garantias.2º - Consulte um profissional habilitado para elaboração de projeto técnico. A proposta deve ter, obrigatoriamente, a identificação do imóvel e da área total. Também precisa constar no projeto o croqui descritivo e histórico de utilização da área a ser beneficiada. O produtor precisa apresentar comprovantes de análise de solo e da respectiva recomendação agronômica. Outro item importante é o ponto georreferenciado por GPS ou outro instrumento de aferição na parte central da propriedade rural. Por último, não deixe de incluir no projeto o plano de manejo agropecuário, agroflorestal ou florestal, conforme o caso, da área.3º - Apresente a proposta de financiamento, com os documentos informados pela agência bancária e o projeto técnico. O produtor precisa comprovar a disponibilidade de renda para quitar as parcelas do financiamento ao projeto que contemple recomposição e manutenção de áreas de preservação permanente e reserva legal.4º - Ao final de cada quatro anos, contados da data de liberação da primeira parcela até a liquidação do financiamento, é preciso apresentar relatório técnico com informações sobre a implementação do projeto e a caracterização da área. O projeto precisa ser assinado por profissional habilitado, de instituição pública ou privada, conforme modelo definido pelo Ministério da Agricultura.O que é agricultura de baixa emissão de carbono? Por que incentivar a agricultura de baixa emissão de carbono? Quais as vantagens em aderir ao Programa ABC? Estes e outros questionamentos poderão ser respondidos através do Guia de Financiamento, disponível neste link.



Programa ABC do governo federal traz benefícios para as cooperativas agropecuárias

9 de Fevereiro de 2012, 3:00, por Portal Bahia Cooperativo


2012 - Ano Internacional das Cooperativas: desafios e oportunidades

8 de Fevereiro de 2012, 3:00, por Portal Bahia Cooperativo


Sescoop/BA e Sicoob Central/BA capacitam profissionais para certificação

7 de Fevereiro de 2012, 3:00, por Portal Bahia Cooperativo

O mercado de trabalho exige que os profissionais estejam cada vez mais capacitados para o exercício de suas funções. Atento a esta demanda, o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo do Estado da Bahia - Sescoop/BA, em parceria com o Sicoob Central/BA, preparou cerca de 97 funcionários para a prova de Certificação Profissional ANBIMA Série 10 e Série 20. As certificações atendem à resolução 3.158/2003 do Banco Central do Brasil - Bacen, que prevê a certificação de empregados de instituições financeiras que exerçam as atividades de distribuição e mediação de títulos, valores mobiliários e derivativos. O curso preparatório foi realizado nas cidades de Salvador, Feira de Santana, Vitória da Conquista e Teixeira de Freitas, para atender aos profissionais das 21 cooperativas que integram o Sicoob Central BA. "Até o momento, contamos com o índice de 75% de aprovação", informa Norma Fortes, Supervisora de Gestão de Pessoas do Sicoob Central BA.Para o Gerente de Negócios do Sicoob Bonfim, Gilberto Vitor da Silva, a aprovação na CPA-10 já é um diferencial na sua profissão. "A certificação foi uma conquista profissional e pessoal que agregou valores no desempenho da minha função", relata. Já para o Gerente de Negócios do Sicoob Central BA, Renato Paiva, a aprovação na CPA-20 tem sido imprescindível para sua atuação no mercado financeiro, tornando sua atividade profissional mais qualificada.Segundo informações disponíveis no site da ANBIMA "a CPA-10 destina-se à certificação de profissionais que desempenham atividades de comercialização e distribuição de produtos de investimento diretamente ao público investidor em agências bancárias. É também direcionada aos profissionais das Cooperativas de Crédito que devem ser certificados para desempenhar suas atividades". Já "a CPA-20 destina-se à certificação de profissionais que desempenham atividades de comercialização e distribuição de produtos de investimento diretamente aos investidores qualificados, bem como aos gerentes de agências que atendam aos segmentos private, corporate, investidores institucionais, e a profissionais que atendam aos mesmos segmentos em centrais de atendimento". 'O Sescoop Bahia tem nos ajudado a fortalecer a missão estratégica do cooperativismo de crédito no estado baiano e já estamos planejando a continuidade do curso para este ano. O intuito é certificar grande parte dos nossos colaboradores, sejam funcionários ou estagiários", informa Norma, que é responsável pela área de capacitação do Sicoob Central Bahia.Fonte: certificacao.anbid.com.br/duvidas_cert.asp



Categorias

Comunicação
Tags deste artigo: cooperativismo