Ir para o conteúdo
ou

Thin logo

 Voltar a Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

INTERCÂMBIO: Delegação baiana conhece a experiência de Mondragón

27 de Novembro de 2018, 20:18 , por Iasmin Santana - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 77 vezes
Missao mondrangon nov2018

Conselheiros do Sistema Oceb estão participando de uma missão de prospecção de boas práticas em cooperativismo, na Espanha, com o objetivo de conhecer o modelo do Cooperativismo desenvolvido em Mondragón e ter um panorama da participação econômica do cooperativismo em diversos setores.

A missão teve início ontem (26), na Universidade de Mondragón, e segue até dia 30/11. No primeiro momento os participantes tiveram a oportunidade de conhecer a sede Central do Grupo Mondragon onde foi apresentada a estrutura e seu funcionamento. Na sequência, assistiram a uma palestra sobre estratégias de inovação cooperativa e fizeram uma visita à Cooperativa Copreci, que faz parte do Grupo Mondragón e desenvolve componentes para eletrodomésticos.

As integrantes da delegação, Verônica Alves, do Conselho Administrativo do Sescoop/BA, e Alarte Arônia, do Conselho Diretor da OCEB, comentaram estar impressionadas com a realidade de Mondragón, principalmente o modelo de intercooperação. “Uma experiência riquíssima onde ratifico nosso orgulho em saber que fazemos parte de uma filosofia cooperativista e que tem nos deixado um tanto inquietos com a forma de organização das cooperativas daqui. Fica claro que só tem sentido a existência de uma cooperativa com o objetivo da transformação social, de gerar empregos”. É fantástico ver um modelo onde a intercooperação funciona de verdade. “Uma cooperativa que ajuda a manter outras cooperativas vivas”, disse Verônica.

A Conselheira de Ética da OCEB, Sandra Cohim, disse que vivenciar essa experiência tem sido extremamente rica e já apontou alguns aprendizados no campo do relacionamento com o associado. Ela lembrou a fala de um dos participantes da mesa redonda com membros da Associação Amigos de Arizmendiarrieta: “A maior riqueza que o cooperativismo me deu foi a felicidade”. Ela também destacou que essa declaração tem tudo a ver com a missão do sistema cooperativo brasileiro. “A filosofia é a mesma, por mais que tenha diferenças culturais, mas o cooperativismo pode promover a felicidade das pessoas. Nas cooperativas, nós temos que encantar as pessoas que estão do nosso lado para que eles acreditem no seu potencial e no potencial coletivo. Quanto mais unidos no mesmo objetivo mais facilmente conseguiremos atingir o sucesso do todo”, finaliza.

Por Ascom SESCOOP/BA (Com informações da delegação)


Tags deste artigo: negócios cooperativas cooperativismo bahia Sistema OCEB Missão internacional Mondragón

0sem comentários ainda

Enviar um comentário

* campo é obrigatório

Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.