Ir para o conteúdo
ou

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Blog

31 de Janeiro de 2013, 0:00 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

A cooperativa de crédito é uma instituição financeira formada por uma associação autônoma de pessoas unidas voluntariamente, com forma e natureza jurídica próprias, de natureza civil, sem fins lucrativos, constituída para prestar serviços a seus associados.

Assim, essa comunidade online é um ambiente digital voltado para promoção e diálogos sobre esse ramo do Cooperativismo.


 


App do Sicoob habilita acesso por selfie

29 de Novembro de 2017, 16:36, por Portal do Cooperativismo Financeiro - 0sem comentários ainda

Os cooperados do Sicoob que possuem o iPhone X já podem acessar o App do Sicoob por meio do Face ID, novo recurso disponibilizado no modelo que realiza reconhecimento biométrico da face utilizando a câmera frontal.

A compatibilidade, disponibilizada dia 13 de novembro de 2017, antes mesmo do lançamento oficial do aparelho no Brasil, só foi possível devido ao pioneirismo do Sicoob na utilização das inovações disponibilizadas a cada lançamento dos principais fabricantes de smartphones do mundo. “O Sicoob foi a primeira instituição financeira do país a atualizar o aplicativo para a versão do IOS que lançou o Touch ID e agora já estamos preparados também para o Face ID”, lembra Antônio Vilaça Júnior, diretor de Tecnologia da Informação do Sicoob Confederação.

De acordo com a Febraban, na edição nº 71 da revista, “o reconhecimento facial para pagar contas, fazer saques e operações pelo celular deverá ser realidade no dia a dia dos bancos brasileiros em até dois anos. Já usada em aeroportos internacionais, no check-in de companhias aéreas e em serviços do mundo digital, a biometria facial deve incorporar-se ao dia a dia das instituições financeiras. O objetivo é combinar segurança e proteção, conveniência e agilidade”.

Para habilitar o aplicativo do Sicoob para utilizar o Face ID, o usuário deve atualizar o app do Sicoob para a última versão na AppStore e ativar a opção na tela de login.

Sobre o Sicoob

O Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil, Sicoob, possui 3,8 milhões de cooperados em todo o país e está presente em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal. É composto por 475 cooperativas singulares, 16 cooperativas centrais e a Confederação Nacional das Cooperativas do Sicoob (Sicoob Confederação). Integram, ainda, o Sistema, o Banco Cooperativo do Brasil do Brasil (Bancoob) e suas subsidiárias (empresas de: cartões, consórcios, DTVM, seguradora, previdência) provedoras de produtos e serviços especializados para cooperativas financeiras. A rede Sicoob é a sexta maior entre as instituições financeiras que atuam no país, com mais de 2,6 mil pontos de atendimento. As cooperativas inseridas no Sistema oferecem aos cooperados serviços de conta corrente, crédito, investimento, cartões, previdência, consórcio, seguros, cobrança bancária, adquirência de meios eletrônicos de pagamento, dentre outras soluções financeiras.

Mais informações acesse: www.sicoob.com.br

Share on:
WhatsApp

O post App do Sicoob habilita acesso por selfie apareceu primeiro em Portal do Cooperativismo Financeiro.



Câmara dos Deputados aprova projeto que possibilita captação de depósitos de municípios por cooperativa de crédito

28 de Novembro de 2017, 20:13, por Portal do Cooperativismo Financeiro - 0sem comentários ainda

Brasília (28/11/17) – Mais um importante passo para o avanço do marco regulatório do cooperativismo brasileiro foi dado hoje no Congresso Nacional. Após forte atuação do Sistema OCB e da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop), o Projeto de Lei Complementar (PLP) 100/2011, que permite que as cooperativas de crédito possam captar depósitos de prefeituras e de outros entes públicos municipais foi aprovado hoje no plenário da Câmara dos Deputados, contando com 363 votos favoráveis e nenhum voto contrário.

Distribuídas por todo país, as cooperativas de crédito, instituições financeiras sem fins lucrativos, reguladas e fiscalizadas pelo Banco Central do Brasil (BCB), reúnem mais de 9 milhões de cooperados, com ativos, em 2017, na ordem de R$ 220 bilhões, depósitos de R$ 103 bilhões e empréstimos de R$ 81 bilhões, estando presentes e devidamente estruturadas em aproximadamente 95% dos municípios, com mais de 5,5 mil pontos de atendimento.

Durante a discussão da matéria, o deputado Domingos Sávio (MG), coordenador do Ramo Crédito da Frencoop e autor do projeto, a votação é fruto de consenso entre governo, parlamentares e lideranças cooperativistas. “Caros colegas, este é um esforço justificado, é uma homenagem aos prefeitos, é uma homenagem ao cooperativismo, é um acordo de consenso dos partidos, para votarmos, com ampla maioria esse importante projeto para a inclusão financeira do país”.

O PLP 100/2011 possibilita que milhares de municípios brasileiros sejam alavancados por meio das cooperativas de crédito, que poderão gerir as disponibilidades de caixa de entes públicos municipais, ou seja, administrar os recursos não carimbados de prefeituras, como a folha de pagamentos de servidores públicos e recursos arrecadados de IPTU, IPVA e ISS, dentre outros.

É importante ressaltar que o Conselho Monetário Nacional (CMN), com a participação do Banco Central, Ministério da Fazenda e Ministério do Planejamento, regulamentará os critérios a relação entre cooperativas de crédito e entes públicos municipais, inclusive pelo estabelecimento de critérios prudenciais para trazer segurança jurídica a estas operações.

Conforme indicado pelo relator da matéria e presidente da Frencoop, deputado Osmar Serraglio (PR), a proposta delimita as operações entre cooperativas e prefeituras à captação de depósitos, não permitindo direcionamentos dos recursos para aplicações de risco e afastando a necessidade de filiação ou associação de órgãos do poder público à cooperativa.

“O PLP 100/2011 possui um escopo muito delimitado, sem que haja qualquer possibilidade de interferência dos entes públicos municipais nas decisões das cooperativas. Estamos em vias de apoiar uma política pública que vai alavancar o cooperativismo de crédito e a inclusão financeira no país, sem que haja qualquer insegurança jurídica e operacional”.

TRAMITAÇÃO

Dada a possibilidade de votação do projeto, estiveram presentes nessa semana nas galerias da Câmara mais de 50 diretores de cooperativas de crédito, que anseiam pela eminente aprovação do projeto na Casa. O projeto agora segue para análise do Senado Federal, antes de ir para a sanção presidencial.

Fonte: OCB

 

Share on:
WhatsApp

O post Câmara dos Deputados aprova projeto que possibilita captação de depósitos de municípios por cooperativa de crédito apareceu primeiro em Portal do Cooperativismo Financeiro.



CFC Afasta Aplicação de Norma Prejudicial a Cooperativas

27 de Novembro de 2017, 19:10, por Portal do Cooperativismo Financeiro - 0sem comentários ainda

Brasília (24/11/17) – A plenária do Conselho Federal de Contabilidade (CFC) aprovou, sexta-feira dia 24/11/2017, a minuta da ITG 2004, que trata de conceitos, regras e formas de escrituração e elaboração das demonstrações contábeis. O maior ganho, contudo, está nas definições trazidas acerca do patrimônio líquido das cooperativas. Além disso, a nova norma contábil reformula as atuais regras representadas pela NBC T 10.8 (cooperativas em geral) e 10.21 (cooperativas operadoras de planos de assistência à saúde).

COOPERATIVISMO

A minuta da ITG 2004, proposta pela própria Câmara Técnica do CFC, em meados de agosto deste ano, foi levada à audiência pública durante o mês de setembro. Assim, pelo prazo de um mês, profissionais e entidades puderam se manifestar sobre os termos da minuta.

Por isso, o Sistema OCB registrou seu posicionamento na audiência, defendendo a aprovação da ITG 2004, em mais uma etapa de uma atuação junto ao CFC em prol da adequada contabilização das quotas de capital social das cooperativas.

Recebidas as contribuições, a Câmara Técnica voltou a se reunir na quarta-feira (22/11) e aprovou a minuta da ITG 2004 com poucos ajustes. O principal ponto da norma, referente à classificação contábil das quotas de capital social no patrimônio líquido da cooperativa, ficou mantido.

E na última sexta-feira (24/11), a Plenária do CFC ratificou o entendimento da Câmara Técnica pela aprovação da ITG 2004. O resultado da reunião da Plenária consolida um trabalho do Sistema OCB que se desenvolve desde novembro de 2010, quando o Comitê de Pronunciamentos Contábeis, por meio da Resolução CFC nº 1055/2005, aprovou a Interpretação Técnica ICPC 14, que estabelecia, expressamente, a classificação das quotas de capital social de cooperados e instrumentos similares no passivo.

Para a OCB, a interpretação dada pela ICPC 14, além de contrariar a lei (Lei nº 13.097/15, que alterou a Lei nº 5.764/71), princípios contábeis e especificidades das sociedades cooperativa, desencadearia impactos e resultados extremamente negativos na análise financeira das cooperativas.

Com a aprovação da ITG 2004, o CFC pacifica, então, o entendimento de que as quotas de capital social devem ser contabilizadas no patrimônio líquido da cooperativa, pondo fim a uma longa discussão sobre o tema e à insegurança que perdurou durante as sucessivas prorrogações do início da vigência do ICPC 14, cujo entendimento passa a não ser adotado no Brasil.

TRAMITAÇÃO

A norma agora segue para publicação no Diário Oficial da União, o que deve ocorrer até o fim da próxima semana.

AVALIAÇÃO

Para o presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, a aprovação da ITG 2004 representa uma grande conquista para o cooperativismo brasileiro. “O convencimento do CFC da inadequação e dos prejuízos que poderiam advir da interpretação de que as quotas de capital social deveriam ser contabilizadas no passivo da cooperativa foi um trabalho “longo e árduo”, mas o resultado é uma norma que respeita as especificidades das sociedades cooperativas no Brasil, delineadas pela legislação”, avalia.

Para ele, é fundamental destacar que, em apoio ao posicionamento institucional do Sistema OCB, profissionais das unidades estaduais, da área contábil, do meio acadêmico e, inclusive, de alguns Conselhos Regionais de Contabilidade também atuaram no sentido de demonstrar que as quotas de capital social devem ser contabilizadas no patrimônio líquido da cooperativa. “Hoje, celebramos uma vitória, fruto do esforço coletivo e resultado da cooperação”, conclui.

Fonte: somoscooperativismo.coop.br

Share on:
WhatsApp

O post CFC Afasta Aplicação de Norma Prejudicial a Cooperativas apareceu primeiro em Portal do Cooperativismo Financeiro.



Unicred RS empossa novo Conselho de Administração e Diretoria Executiva

27 de Novembro de 2017, 18:51, por Portal do Cooperativismo Financeiro - 0sem comentários ainda

A Unicred RS realizou cerimônia de posse de seu novo Conselho de Administração e Diretoria Executiva, no dia 20, no Eleven Dinner Room, em Porto Alegre, com a presença de autoridades, representantes da Unicred do Brasil, das Centrais, parceiros, colaboradores, entre outros convidados.

O médico Paulo Abreu Barcellos assumiu a presidência do Conselho de Administração, e o doutor Samir El Ammar, a vice-presidência, para o triênio 2017/2020. Como Diretor Geral, assumiu Rodrigo Borges, e como Diretor Administrativo e de Negócios, Gustavo Saltiél.

Em seu pronunciamento, Barcellos referiu o novo projeto de governança corporativa e a responsabilidade dos novos dirigentes, que passam a representar os 49 mil cooperados no Estado. Ele agradeceu pelo fato de ter sido reconduzido ao cargo máximo da instituição e principalmente pela confiança nele depositada.

O presidente destacou ainda a necessidade de um sistema organizado, forte e em rede para concorrer com o mercado em vantagem competitiva. Para isso, citou investimentos em tecnologia, capital humano e educação continuada. “A união das singulares deve prosseguir dando continuidade ao já iniciado, com crescimento do quadro social, preocupação com a sustentabilidade. Enfim, fazer mais com menos”, afirmou, acrescentando: “a continuidade e o crescimento do sistema dependerá da qualidade das decisões tomadas”.

Sobre a Unicred
A Unicred é uma instituição financeira cooperativa que atua no âmbito financeiro, concedendo empréstimos, financiamentos, aplicações financeiras, seguros, previdência e cartões aos seus cooperados por meio de uma gestão participativa, democrática e transparente. A Unicred RS possui 11 cooperativas e 56 unidades de negócios que representam 49 mil cooperados e R$ 3 bilhões de ativos no Rio Grande do Sul. Para mais informações, acesse www.unicred.com.br/centralrs.

Share on:
WhatsApp

O post Unicred RS empossa novo Conselho de Administração e Diretoria Executiva apareceu primeiro em Portal do Cooperativismo Financeiro.



Ativos totais da UNICRED crescem 17%

24 de Novembro de 2017, 16:44, por Portal do Cooperativismo Financeiro - 0sem comentários ainda

Os ativos totais da UNICRED cresceram 17% em outubro deste ano, ante o mesmo período do ano passado, alcançando o patamar de R$ 10,8 bilhões. “Esse crescimento mostra que os cooperados estão voltando ao mercado de crédito e isso é reflexo de alguns fatores como a redução da inflação e a queda do juro básico”, afirma Fernando Fagundes, CEO da UNICRED do Brasil. Ele salienta que, em relação a outubro de 2016, o patrimônio líquido teve um incremento de R$ 10,9%, totalizando R$ 1,6 bilhão. “Vivemos um momento de retomada da economia. Nossa operação de crédito alcançou o montante de R$ 4,8 bilhões”, comenta Fagundes. Segundo ele, outro número expressivo que merece destaque é o da liquidez, que cresceu 36,8% e chegou ao volume de R$ 5,7 bilhões.

Share on:
WhatsApp

O post Ativos totais da UNICRED crescem 17% apareceu primeiro em Portal do Cooperativismo Financeiro.



Categorias

Gestã de Pessoas em Cooperativas, Desenvolvimento territorial, Finanças Solidárias, Crédito, Crédito e finanças
Tags deste artigo: crédito finanças banco cooperativa