Ir para o conteúdo
ou

Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Blog

31 de Janeiro de 2013, 0:00 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

A cooperativa de crédito é uma instituição financeira formada por uma associação autônoma de pessoas unidas voluntariamente, com forma e natureza jurídica próprias, de natureza civil, sem fins lucrativos, constituída para prestar serviços a seus associados.

Assim, essa comunidade online é um ambiente digital voltado para promoção e diálogos sobre esse ramo do Cooperativismo.


 


Vitória das cooperativas de crédito no Senado

12 de Dezembro de 2017, 19:48, por Portal do Cooperativismo Financeiro - 0sem comentários ainda

Brasília (12/12/17) – Depois de seis anos de idas e vindas entre uma comissão e outra, o PLP 100/2011, agora chamado PLC 157/2017, acaba de ser aprovado por unanimidade no Senado. A votação desta terça-feira permite que as cooperativas de crédito captem depósitos de prefeituras e de outros entes públicos municipais. A conquista é um marco histórico para o cooperativismo brasileiro, especialmente para o Ramo Crédito. Agora, o projeto segue para análise da Presidência da República, que tem 15 dias úteis para se manifestar por sua sanção, veto parcial ou total.

“Esta terça-feira vai entrar para a história do movimento cooperativista do nosso país. A OCB, com o apoio fundamental da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop), conseguiu mostrar ao Congresso Nacional a relevância das cooperativas de crédito para economia dos municípios, sendo que em mais de 500 deles, essa conquista representa a sobrevivência econômica da região”, comenta o presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas.

O líder cooperativista reforçou que, graças à aprovação da matéria, as prefeituras, suas autarquias e empresas públicas locais de centenas de municípios que não contam com atendimento bancário, nem mesmo o tradicional, feito por instituições financeiras privadas ou públicas, poderão gerir seus recursos em um banco cooperativo.

“As cooperativas de crédito já estão nessas localidades, suprindo a lacuna deixada pelo Estado, por meio de suas instituições financeiras oficiais. Para se ter uma ideia, em 564 cidades brasileiras, a única instituição bancária é uma cooperativa e isso faz com que as prefeituras tenham de gerir seus recursos em bancos localizados em outras cidades. A gestão dos recursos públicos desses lugares acaba sendo penaliza, sem falar nos servidores que dependem de um banco oficial para resolver suas questões financeiras e não têm”, explica.

A partir de agora, as prefeituras poderão, por exemplo, realizar o pagamento dos servidores públicos municipais diretamente nas cooperativas. Até então, conforme o parágrafo 3º, do artigo 164, da Constituição Federal, esses recursos só poderiam ser depositados em bancos oficiais.

VITÓRIA

Na avaliação do presidente do Sistema OCB, com essa importante vitória das cooperativas de crédito, o movimento galga um alto degrau na escala de reconhecimento e significado social. “Essa aprovação significa a quebra de um grande paradigma que é a não atuação das cooperativas junto às pessoas jurídicas de direito público”, ressalta.

Para o presidente da Frencoop, Osmar Serraglio, a lei também representa o início de uma relação cheia de ganhos, para todos os envolvidos. “Isso traz às cooperativas de crédito, sem sombra de dúvidas, uma importante alavancagem, por meio da captação de um volume grande de depósitos desses municípios. Além disso, elas terão, ainda, a possibilidade de ter uma ampla divulgação junto aos servidores públicos municipais e aqueles que atuam nas empresas controladas pelos governos municipais.

Além disso, o autor da matéria, Domingos Sávio (MG), afirma que a conquista vai refletir na inclusão financeira de milhões de brasileiros. “O grande efeito positivo gerado com a aprovação do projeto é uma espécie de ‘reciclagem’ da economia local. Com a alocação dos recursos públicos da prefeitura na cooperativa de crédito, esses valores serão reinvestidos no próprio município. Até então, os recursos locais captados por instituições financeiras oficiais poderiam ser aplicados em diversas outras praças, inclusive em outras regiões e estados. Agora, o Congresso Nacional corrigiu isso”, conclui Sávio.

Para o relator da matéria no Senado, Waldemir Moka (MS), a maior prova de que as cooperativas têm preparo para operar com as prefeituras é o fato de a votação ter sido unânime. “As discussões sobre as matérias a serem votadas são sempre muito acaloradas, mas o PLC 157/2017 representa uma convergência política e econômica, considerando seu impacto social na vida do brasileiro”, avalia Moka.

SESCOOP

Outra grande conquista para o cooperativismo brasileiro é que, agora, as cooperativas de crédito passam a poder realizar a gestão dos recursos do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop).

“Isso era um contrassenso. Como as cooperativas não podiam gerir os recursos que vêm delas mesmas? A partir de agora, os recursos do “S” do cooperativismo que, até então, eram geridos por bancos públicos oficiais poderão ser geridos, a pelas instituições financeiras cooperativas, o que é mais do que justo, afinal, somos um movimento que acredita em um modelo de negócio realmente humanizado e diferenciado, por meio do qual todos ganham”, conclui Márcio Freitas.

RECORDE

A aprovação do PLC 157/2017 também representa um recorde para o cooperativismo brasileiro. Nunca na história do Congresso Nacional, uma entidade havia conseguido aprovar um projeto nas duas Casas em menos de 15 dias. No dia 28/11, a Câmara aprovou o texto em uma votação amplamente favorável. Ao todo, o PLP 100/2011 recebeu 363 votos e apoio de praticamente todas as bancadas partidárias.

Hoje, 11/12, 14 dias depois, os 60 senadores decidiram que as cooperativas podem, sim, captar e gerir os recursos de prefeituras, suas autarquias e empresas controladas pelo poder público municipal.

REPRESENTATIVIDADE

Distribuídas por todo país, as cooperativas de crédito, instituições financeiras sem fins lucrativos, reguladas e fiscalizadas pelo Banco Central do Brasil, reúnem mais de 9 milhões de cooperados, com ativos, em 2017, na ordem de R$ 220 bilhões, depósitos de R$ 103 bilhões e empréstimos de R$ 81 bilhões, estando presentes e devidamente estruturadas em aproximadamente 95% dos municípios, com mais de 5,5 mil pontos de atendimento.

PRÓXIMOS PASSOS

O projeto segue agora para a análise da Presidência da República, que terá 15 dias úteis, a partir do recebimento da matéria pela Casa Civil, para analisar a proposta, para fins de sanção, veto total ou sanção com vetos parciais.

Share on:
WhatsApp

O post Vitória das cooperativas de crédito no Senado apareceu primeiro em Portal do Cooperativismo Financeiro.



Ação nacional visa a valorizar o cooperativismo no Brasil

12 de Dezembro de 2017, 15:46, por Portal do Cooperativismo Financeiro - 0sem comentários ainda

A MundoCoop, principal plataforma de comunicação do setor, deflagra ação de marketing por todo o País para valorizar o sistema cooperativista brasileiro.

Gestores das principais cooperativas do País começaram a receber no início de dezembro sementes de pinheiro (árvores que simboliza o cooperativismo no Brasil) em uma iniciativa da MundoCoop – principal plataforma de comunicação do setor, independente e de abrangência nacional. Além das sementes enviadas para todo o País, uma semente será cultivada na sede da MundoCoop, de forma a seguir seu ciclo virtuoso de desenvolvimento em conjunto com as demais centenas de sementes distribuídas.

“É a MundoCoop tornando palpável o que vem fazendo há 19 anos, pois trabalhamos pelo crescimento, o fortalecimento e os frutos do cooperativismo brasileiro”, comenta Luis Claudio Silva, diretor comercial da MundoCoop. “Estamos distribuindo a semente da árvore que é símbolo máximo do cooperativismo. Um pinheiro ficará com a cooperativa e outro conosco, criando um círculo de crescimento conjunto, simbolizando a união do movimento, a imortalidade dos princípios, a fecundidade dos ideais e a vitalidade de seus adeptos”.

Batizado de “Cooperativismo – Faça Crescer”, o projeto foi criado pela agência HL/ Mais Coop, consultoria especializada na comunicação para cooperativas. “Este simbolismo está fortemente conectado ao cooperativismo. É um convite nosso para os cooperativistas, que nos estimula a juntos assumirmos o compromisso de cuidar da pequena planta que nascerá predestinada a uma trajetória sempre ascendente, projetando–se vigorosa e resolutamente para o alto, subindo cada vez mais, independentemente das intempéries”, destaca Douglas Alves, diretor de criação da MundoCoop.

Além das sementes enviadas a presidentes das cooperativas, a MundoCoop disponibiliza o logo da campanha para todos os interessados. Basta acessar o site www.mundocoop.com.br/facacrescer, fazer o download gratuito e compartilhar, potencializando a iniciativa. De acordo com Alves, “este gesto tão singelo visa estreitar ainda mais os nossos laços, além de nos conectar em prol de dois de nossos principais objetivos comuns: o fortalecimento e a valorização do cooperativismo no Brasil.

Share on:
WhatsApp

O post Ação nacional visa a valorizar o cooperativismo no Brasil apareceu primeiro em Portal do Cooperativismo Financeiro.



No décimo corte consecutivo, Copom baixa juro básico para 7% ao ano, a menor desde 1986

6 de Dezembro de 2017, 21:34, por Portal do Cooperativismo Financeiro - 0sem comentários ainda

Mesmo assim, juros reais seguem elevados na comparação com outros países, assim como as taxas bancárias. Copom sinaliza que juros podem cair novamente em fevereiro.

Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central anunciou nesta quarta-feira (6) o corte da taxa básica de juros da economia brasileira de 7,5% para 7% ao ano.


Essa foi a décima redução seguida na Selic, o que levou a taxa ao menor patamar desde o início da série histórica do Banco Central, em 1986, ou seja, em pouco mais de 30 anos.

Economistas do mercado financeiro, contudo, trabalham com séries históricas mais antigas que a do BC – segundo estudo de Maurício Molan, do banco Santander, em 7% ao ano, a taxa interbancária “overnight” (muito próxima à Selic) é a menor dos últimos 60 anos.

A queda de 0,5 ponto percentual, que já era esperada pelos economistas do mercado financeiro, representa nova redução no ritmo de corte dos juros – que havia sido de 0,75 ponto percentual no fim de outubro. O próprio BC já havia indicado que essa desaceleração aconteceria.

Após a divulgação pelo Copom, o presidente Michel Temer publicou a seguinte mensagem no Twitter: “Selic chegou ao menor nível histórico. Esse momento é consequência das medidas econômicas adotadas pelo nosso governo. Criamos as condições para o @BancoCentralBR reduzir os juros e vamos continuar trabalhando para que as coisas melhorem ainda mais”.

A estimativa dos analistas é que a Selic deverá ter novo recuo em fevereiro de 2018, quando o Copom se reunirá novamente.

A previsão do mercado é a de que a Selic cairá para 6,75% ao ano, permanecendo nesse patamar até dezembro de 2018 – quando poderá subir para 7%, segundo estimativa do mercado.

Fonte: G1

Share on:
WhatsApp

O post No décimo corte consecutivo, Copom baixa juro básico para 7% ao ano, a menor desde 1986 apareceu primeiro em Portal do Cooperativismo Financeiro.



Sicoob recebe prêmio Relatório Bancário 2017

6 de Dezembro de 2017, 10:28, por Portal do Cooperativismo Financeiro - 0sem comentários ainda

O Sistema foi premiado na categoria Aplicativo com o case Sicoob Faça Parte.

O maior sistema de cooperativas financeiras do Brasil, Sicoob, ganhou nesta segunda-feira, 4, o prêmio Relatório Bancário como “Melhor Aplicativo Abertura Conta Digital”, com o app Faça Parte. Promovido pelo Relatório Bancário, da Cantarino Brasileiro, o prêmio está na sua 13ª edição e se consolida como uma das principais premiações do setor financeiro no País. Nesta edição, o prêmio foram 299 cases inscritos pelo segmento financeiro nacional.

Como um dos pilares da Estratégia Digital do Sicoob, o app Faça Parte foi idealizado para otimização do processo de associação de cooperados, com o objetivo de fortalecer a atuação sistêmica da marca no mercado financeiro nacional, diante da adoção de novas tecnologias e do uso efetivo de plataformas no ambiente digital. O aplicativo, além de possibilitar a associação ao Sicoob apenas pelo celular, sem a necessidade de comparecer presencialmente a uma agência, também permite o acesso a serviços financeiros para pessoas residentes em regiões remotas do país.

O Sicoob possui um histórico positivo na premiação. Em 2015, o aplicativo móvel do Sistema de Informática do Sicoob – Sisbr, foi contemplado com o título de melhor solução mobile. Já em 2016, o Sicoob foi eleito a Melhor Plataforma de Crédito Rural e Melhor Inovação em Crédito, pelo projeto idealizado para agilizar o processo de concessão de crédito nas operações de agronegócios. Ainda em 2016, o Bancoob – braço financeiro do Sistema – recebeu o título de Banco do Ano.

Sobre o prêmio

Reconhecido como a principal premiação do setor financeiro, a finalidade do Prêmio Relatório Bancário é promover as principais iniciativas e práticas, contribuindo para o aprimoramento do setor.

A avaliação dos cases é realizada por especialistas e formadores de opinião ligados ao mercado financeiro que elegem os vencedores em cada categoria. Também são premiados os principais bancos e personalidades financeiras indicadas pelo mercado.

Sobre o Sicoob
O Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil, Sicoob, possui 3,8 milhões de cooperados em todo o país e está presente em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal. É composto por 475 cooperativas singulares, 16 cooperativas centrais e a Confederação Nacional das Cooperativas do Sicoob (Sicoob Confederação). Integram, ainda, o Sistema, o Banco Cooperativo do Brasil do Brasil (Bancoob) e suas subsidiárias (empresas de: cartões, consórcios, DTVM, seguradora, previdência) provedoras de produtos e serviços especializados para cooperativas financeiras. A rede Sicoob é a sexta maior entre as instituições financeiras que atuam no país, com mais de 2,6 mil pontos de atendimento. As cooperativas inseridas no Sistema oferecem aos cooperados serviços de conta corrente, crédito, investimento, cartões, previdência, consórcio, seguros, cobrança bancária, adquirência de meios eletrônicos de pagamento, dentre outras soluções financeiras.
Mais informações acesse: www.sicoob.com.br

Share on:
WhatsApp

O post Sicoob recebe prêmio Relatório Bancário 2017 apareceu primeiro em Portal do Cooperativismo Financeiro.



UNICRED é vencedora do Prêmio Relatório Bancário 2017, na categoria CRM

5 de Dezembro de 2017, 23:22, por Portal do Cooperativismo Financeiro - 0sem comentários ainda

A UNICRED venceu o Prêmio Relatório Bancário 2017, na categoria CRM, com o projeto MEC – Modelo de Execução Comercial (Realiza), que envolve a gestão e integração de ferramentas, tecnologia, capacitações, planejamento estratégico e proposta de valor. De acordo com o Diretor Administrativo e de Negócios da Central RS, Gustavo Saltiel, a plataforma Realiza tem um grande retorno em relação à sua usabilidade junto às cooperativas. “É uma ferramenta que materializou nosso modelo de execução comercial e foi construída com foco na experiência do usuário. A desenvolvemos em conjunto com as cooperativas, priorizando o melhor atendimento ao cooperado. O Realiza tem uma navegabilidade extremamente simples, é multiplataforma e multicanais, pode ser usada desde em um celular até televisões ou retroprojetores”, explicou Gustavo. O Diretor salienta que a plataforma preserva as informações agregadas de big data, de forma organizada e consistente. “É uma solução que que começou a ser desenvolvimento muito regionalmente, no Rio Grande do Sul, e hoje já possui uma abrangência sistêmica e vem, cada vez mais, ganhando força e notoriedade, inclusive sendo agraciada com essa premiação”, comentou o executivo.

O conceito de atendimento, incentivado pelo projeto Realiza, vai desde a e percepção do seu papel da área de negócio perante os cooperados, treinamentos e mentoring até a proposição de uma nova ferramenta que possibilita o estabelecimento de metas, alinhado ao planejamento estratégico UNICRED. “Para que atinjamos nossos objetivos, precisamos sempre inovar e, geralmente, se fala em inovação sempre como um sistema, como tecnologia, mas a inovação passa por várias mudanças, como cultural, de processo e de atitude. Mas, sem dúvida, por trás disso tem sempre a expectativa de uma ferramenta, de um sistema de tecnologia que possa agregar ao nosso negócio e com esse prêmio do Realiza não foi diferente. Foi algo realmente desenvolvido internamente, uma solução caseira, que demonstra que temos capacidade tecnológica interna para poder desenvolver uma plataforma de gestão comercial e ficamos muito orgulhosos com isso”, afirmou o CEO da UNICRED do Brasil, Fernando Fagundes.

Para o Presidente do Conselho de Administração da UNICRED do Brasil, dr. Paulo Barcellos, a conquista do prêmio pode ser comparada a um campeonato de futebol. “Veja o quanto é importante ganhar um campeonato de futebol. Veja também o quanto é importante para o cooperativismo mostrar a importância que ele tem na vida dos brasileiros. Este prêmio, para a UNICRED, representa um campeonato, representa o primeiro lugar em uma competição. A ferramenta que nós construímos é excepcional e recebeu o prêmio que ela merece”, comentou o Presidente. Ele salientou que a UNICRED ficou muito feliz e honrada de poder participar desta premiação e concorrer com instituições bancárias reconhecidas no Brasil. “Não poderia deixar de dizer que dá um gosto todo especial seria, mais ou menos, como um time da segunda divisão que, de repente, de uma hora para outra, se torna campeão. É um reconhecimento ao trabalho dos nossos colaboradores, eles que construíram tudo isso, que nos colocam no caminho certo, nos identificam com nosso propósito de instituição. Acima de tudo, nossos cooperados serão muito beneficiados com essa ferramenta que nos dará muito resultado, muito progresso . Todas as centrais estão de parabéns”, concluiu dr. Paulo.

Cerca de 30 instituições financeiras inscreveram 299 cases concorrendo nas 21 categorias do Prêmio Relatório Bancário 2017. Os cases foram analisados por um comitê de jurados com notório conhecimento do segmento. Ao longo dos últimos anos, o Prêmio firmou-se como uma importante referência de qualidade e eficiência para o setor. Hoje, a festa em homenagem aos premiados é um dos acontecimentos mais prestigiados do calendário dos bancos e de seu ecossistema de negócios.

A cerimônia de premiação aconteceu na última segunda-feira, 4, no Terraço Itália, em São Paulo.

Share on:
WhatsApp

O post UNICRED é vencedora do Prêmio Relatório Bancário 2017, na categoria CRM apareceu primeiro em Portal do Cooperativismo Financeiro.



Categorias

Gestã de Pessoas em Cooperativas, Desenvolvimento territorial, Finanças Solidárias, Crédito, Crédito e finanças
Tags deste artigo: crédito finanças banco cooperativa